Profissionais devem informar coordenadas geográficas de obras e serviços ao preencherem ART

access_time 2 anos atrás
CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR OS VÍDEOS ORIENTATIVOS DE COMO INSERIR COORDENADAS GEOGRÁFICAS NA ART

Desde o dia 12 de março deste ano, o trabalho de fiscalização do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato Grosso (Crea-MT) é feito de forma georreferenciada. Portanto, já é obrigatório que os profissionais da área tecnológica informem a localização de sua obra ou serviço prestado, no ato do preenchimento da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART). As coordenadas garantirão que a localização dos empreendimentos fiscalizados sejam armazenadas juntamente com os dados documentais levantados.

Na avaliação do gerente de Fiscalização do Crea-MT, Jackson Paulo da Conceição, haverá uma otimização do planejamento das ações de fiscalização, o que se traduz principalmente em roteiros de visitas mais coerentes e econômicos. E, esse avanço também será sentido pela sociedade, através da transparência das ações de fiscalização e pelas equipes de agentes fiscais que atuam na capital e no interior do Estado.

“A adoção dessa tecnologia que chamamos de Sistema de Georreferenciamento ArcGis, permitirá que as metas de fiscalização passem a ser estabelecidas dentro de parâmetros concretos, além de melhorias também na gestão das atividades internas desenvolvidas pela equipe. Em resumo, teremos uma fiscalização inteligente”, explicou Jackson.

CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR OS VÍDEOS ORIENTATIVOS DE COMO INSERIR COORDENADAS GEOGRÁFICAS NA ART

Segundo o gerente a exata posição geográfica de uma obra ou serviço em andamento pode ser informada pelo agente fiscal em campo, mas chegará ao setor de Fiscalização do Crea-MT principalmente pelo profissional ou empresa, quando estes preencherem a Anotação de Responsabilidade Técnica. “O profissional deve estar atento a esta mudança no preenchimento da ART. Para melhor orientar, desenvolvemos um tutorial em formato de vídeo que pode ser acessado no site e também nas redes sociais do Crea Mato Grosso”, informou.

Para o presidente do Crea-MT, João Pedro Valente, o novo sistema permitirá a troca de informações estratégicas com outros órgãos das esferas federal, estadual e municipal, tornando a fiscalização mais eficiente. “Nossa intenção é que o Conselho possa abrir caminho para a implantação de uma grande rede de parcerias, com o intuito de possibilitar a troca de dados para o melhor funcionamento e prestação de serviços também de outros órgãos governamentais. Sem sombra de dúvida, o Sistema de Georreferenciamento ArcGis, será um divisor de águas na atividade de fiscalização do Crea Mato Grosso”.

O projeto marca ainda a busca por uma abordagem preventiva e transparente na gestão de Fiscalização do Crea-MT, pois o Sistema de Georreferenciamento ArcGis gera informações mais confiáveis, sempre atualizadas, além de dados complementares sobre o entorno da obra ou serviço fiscalizado.

*Equipe de Comunicação do Crea-MT

Fonte: CREA-MT

content_copyClassificado como