78 estudantes de Escola Estadual de Várzea Grande participam do TCEstudantil

access_time 6 anos atrás

Os alunos da Escola Estadual Porfíria Paula de Campos assistem a sessão plenária A Escola Estadual Porfíria Paula de Campos, de Várzea Grande, possui diversos problemas na comunidade em que está inserida, com obras públicas paradas nas imediações, que poderiam atender a população, como um posto de saúde. Além disso, a unidade de ensino não possui um refeitório, deixando que seus 1.200 estudantes façam suas refeições em pé. A necessidade de impactar a comunidade escolar para que reivindiquem seus direitos ao poder público motivou estudantes e professores a participarem do projeto TCEstudantil na manhã de terça-feira (29/08). Os 78 participantes conheceram de perto o Tribunal de Contas de Mato Grosso (TCE-MT), receberam palestras sobre cidadania, controle social e entraram em contato com os canais de denúncia da instituição para protestarem, em seu cotidiano, diante de potenciais irregularidades encontradas. Além disso, presenciaram os julgamentos realizados no plenário Benedito Vaz de Figueiredo e entenderam como o dinheiro público é fiscalizado pela instituição. "Gostei muito dessa parte da fiscalização, dos julgamentos e de como os conselheiros estão posicionados ali no plenário. É importante saber como essas coisas acontecem, porque é nosso direito e nosso dever participar disso"José GuelisEstudante do 3º ano do Ensino Médio Para o estudante do 3º ano do Ensino Médio, José Guelis, o mais interessante foi observar como a instituição se organiza para realizar suas atribuições. "Gostei muito dessa parte da fiscalização, dos julgamentos e de como os conselheiros estão posicionados ali no plenário. É importante saber como essas coisas acontecem, porque é nosso direito e nosso dever participar disso", afirmou. O professor Rodrigo GimenesVila, de Biologia e Ciências Naturais, enfatizou que o sucesso do projeto consiste na formação de multiplicadores de informações. "Nós temos diversos problemas em nossa comunidade escolar e sabemos que estes jovens são potenciais multiplicadores que levarão o conhecimento adquirido aqui para além dos muros da escola", completou. De acordo com o procurador do Ministério Público de Contas (MPC-MT), Getúlio Velasco, que fez os cumprimentos aos participantes durante a sessão plenária, o TCE de Mato Grosso serve ao público e, por isso, deve ter sempre as portas abertas para projetos como este. E completou: "A educação transforma o mundo e, como a lei de causa e efeito de Newton, nossas ações afetam a todos e os outros que vêm depois de nós. Por

content_copyClassificado como