TCE reúne poderes na busca de soluções para o sistema prisional de Mato Grosso

access_time 3 anos atrás

Equipe de auditores em reunião com secretário Francisney Liberato Uma reunião com representantes de todos os poderes e órgãos autônomos envolvidos com a gestão das unidades prisionais do Estado foi realizada nesta quarta-feira (21.03), no Tribunal de Contas de Mato Grosso, em mais uma etapa da auditoria operacional sobre o sistema prisional de MT. Nesta fase, denominada Painel de Referência, o TCE-MT informa sobre os apontamentos feitos pelos auditores durante a fase de fiscalização e busca conhecer o que cada um está fazendo, ou ainda pode fazer, para aprimorar a gestão do sistema. Dados da auditoria mostram superlotação em presídios do Estado Com 11.440 reeducandos e 6.341 vagas distribuídas em 55 unidades, o sistema prisional de Mato Grosso está superlotado. Esse foi o primeiro dos dez apontamentos feitos pela equipe de auditores e o principal motivo de preocupação dos agentes da segurança pública. Defensor público do Núcleo de Execuções Penais, André Rossignollo explicou que o confinamento de muitos reeducandos em espaços pequenos, além de dificultar a ressoacialização, provoca o aumento do estresse, que favorece a criação de um ambiente hostilm que pode resultar em motins e rebeliões. O juiz da Vara de Execuções Penais de Cuiabá, Geraldo Fidélis, ressaltou a importância da integração de todos os órgãos responsáveis pela segurança pública na busca de soluções e afirmou que o problema de superlotação deve ser enfrentado. Segundo o magistrado, a instablidade do sistema prisional reflete na segurança do cidadão, já que muitos crimes que ocorrem do lado de fora dos presídios são tramados por quem está lá dentro, atrás das grades. "O Tribunal de Contas foi muito feliz por ter reunido todos os atores para discutir esse problema", observou o juiz. Juiz da Vara de Execuções Penais de Cuiabá, Geraldo Fidélis Secretário adjunto de Administração Penitenciária da Sejudh, Emanoel Alves "O Tribunal de Contas foi muito feliz por ter reunido todos os atores para discutir esse problema"Geraldo Fidélis

content_copyClassificado como