Utilização correta das redes sociais é o grande desafio, diz ministro do TSE em Cuiabá

access_time 2 anos atrás
Propaganda Eleitoral

“Estamos num momento em que a opinião pública não se constrói apenas com os meios tradicionais de comunicação, mas pelas redes sociais. A utilização correta dessa ferramenta é algo assustador e desafiador e, para tanto, temos que unir nossas vontades e inteligências”, disse o ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Geraldo Og Fernandes, nesta quinta-feira (1º/03), durante a abertura do Fórum Nacional – Propaganda eleitoral nas mídias sociais.

O Fórum acontece nesta quinta e sexta-feira no Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso. Trata-se de uma realização do Colégio de Presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais do Brasil (Coptrel), cujo presidente é o desembargador de Mato Grosso Márcio Vidal.

Durante dois dias, magistrados, promotores eleitorais, representantes da Polícia Federal e da Abin, servidores das áreas de Tecnologia da Informação e de Comunicação dos TREs de todo o país discutirão o combate às fake news nas mídias sociais, com fins eleitorais. O evento conta ainda com a presença de representantes do Facebook, Google e Twitter.

O ministro ressaltou a importância do Fórum em que vários segmentos da sociedade se reúnem para discutir temas que, hoje, são desafios para a Justiça Eleitoral. “Vejo tanta gente reunida neste evento e isso me lembra uma frase de Manoel de Barros, ilustre cuiabano e poeta que diz muito a respeito desse momento. “Distâncias somavam a gente para menos”. A falta de harmonia e de presenças tornava a vida de certa forma mais difícil, mas o que vemos neste Fórum é a união, harmonia, encontro e a busca de algo muito importante. Todos que estão aqui buscam construir a história do nosso país. O que para nós, hoje, é preocupação e desafio, amanhã, será história. Cada um de nós devemos exercer o nosso papel e sermos dignos do nosso país. Neste momento somos todos aprendizes. A Justiça Eleitoral parece ser vanguardistas em conversar e trocar ideias com outros segmentos, mantendo uma interface”.

Para o presidente do TRE-MT e do Coptrel, desembargador Márcio Vidal, o maior desafio da sociedade é fazer com que as mídias sociais sejam utilizadas de forma civilizada. “O economista e engenheiro alemão Klaus Schwab, em uma de suas publicações, se referiu ao progresso tecnológico como a quarta revolução industrial e disse que a mesma deve ser empoderadora e centrada no ser humano, em vez de divisionista e desumana. Pelas palavras desse insigne pensador, os avanços científicos e tecnológicos deveriam ser voltados para o bem da humanidade, inequivocadamente. Mas, infelizmente a realidade é bem outra.  Esses avanços caminham em mão dupla: se de um lado, indubitavelmente, facilitam as comunicações, podem ser excelentes aliados em várias direções, favorecendo a própria ciência e o desenvolvimento das sociedades e da humanidade, de outro lado, lamentavelmente, em mãos perversas e inescrupulosas, têm sido utilizados de modo a causar grandes e irreversíveis danos”

Para o presidente do TRE-MT, caberá à Justiça Eleitoral o controle do processo eleitoral, a prevenção e punição das fraudes, das irregularidades, das ilegalidades, a punição dos crimes eleitorais, enfim a condução do processo eleitoral dentro da lei e da ordem. “Todos que prestigiam este evento, sustentam o facho e alimentam a chama que apontará as trilhas a serem seguidas na busca de uma atuação cidadã profícua, em claro compromisso com a causa de uma sociedade mais ética, assentada nos ideais de cidadania e de um verdadeiro Estado Democrático de Direito, sob a direção da Justiça Eleitoral atenta, competente, atualizada, devidamente instrumentalizada com um aparato técnico e tecnológico que garanta sua presença pronta, atuante, vigilante, eficiente e eficaz”.

Na abertura do evento, também compuseram a mesa o vice-presidente do TRE-MT e corregedor regional eleitoral, desembargador Pedro Sakamoto; a presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Acre, desembargadora Regina Célia Ferrari Longuini (vide-presidente do Coptrel); o juiz membro e diretor da Escola Judiciária Eleitoral de Mato Grosso, Ricardo Gomes de Almeida; a procuradora regional eleitoral de Mato Grosso, Cristina Nascimento de Melo; o comandante da 13ª Brigada da Infantaria Motorizada, General de Brigada Fernando Dias Herzer; e o superintendente da Polícia Federal de Mato Grosso, Delegado Áderson Vieira Leite.

Programação:

No decorrer desta quinta-feira (01/03) serão trabalhados três painéis:

Painel 1: Robôs, Fake News, Junk News e Big Data – Desafios da Justiça Eleitoral.

Teve como expositores Diogo Rais e Marcelo Weick; e como debatedores Leandro Castro (engenheiro de computação), Fabio Zanini (editor do caderno Poder de Folha de São Paulo), Daniel Falcão (advogado e cientista social) e dos advogados da área eleitoral, José Luis Blaszak e Juliana Freitas.

Painel 2: Como dar efetividade, na velocidade exigida, às decisões liminares.

Os expositores serão os advogados eleitorais Luiz Fernando Pereira e Marilda Silveira e os debatedores serão Rebeca Garcia e Ricardo Dalmaso (executivos do Facebook), André Zanatta (executivo do Google); Regina Lima e Fernando Gallo (executivos do Twitter e Diogo Cruvinel (cientista político e servidor do TRE-MG).

Painel 3: Investigação digital e fiscalização: procedimentos de investigação no ciberspaço e ao aplicativo pardal. Este tema será exposto pelo especialista em investigação digital, Renato Leite Monteiro e pelo secretário de tecnologia da informação do TSE, Giuseppe Janino.

 

Jornalista: Andréa Martins Oliveira

content_copyClassificado como