Estado deve apresentar plano de ação para reduzir absenteísmo de professores

access_time 1 ano atrás

Auditoria Interessado principal:Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer Gonçalo Domingos de Campos NetoCONSELHEIRO RELATOR DETALHES DO PROCESSO INTEIRO TEOR VOTO ASSISTA AO JULGAMENTO As secretarias estaduais de Educação (Seduc) e de Gestão (Seges) têm 90 dias para apresentar ao Tribunal de Contas de Mato Grosso um plano de ação que contemple todas as recomendações do órgão de controle externo para reduzir o número de faltas e afastamentos dos profissionais da educação. Dados da própria Seges indicam que, de 2010 a junho de 2014, o custo total com absenteísmo de professores da educação básica da Seduc/MT atingiu R$ 253,26 milhões. E o número de pedidos de licença e afastamentos temporários aumenta ano a ano. Nesta terça-feira (28.11), o Pleno do TCE-MT julgou e aprovou relatório de auditoria operacional que teve por objeto avaliar as ações governamentais voltadas para diminuir os afastamentos de professores do ensino fundamental e médio na rede estadual, decorrentes de licenças para tratamentos médicos, para tratamento de saúde em pessoa da família, readaptações e faltas injustificadas. O voto do relator do processo nº 138711/2016, presidente em substituição legal do Tribunal de Contas, conselheiro Gonçalo Domingos de Campos Neto, foi seguido pela unanimidade do colegiado. No voto, o conselheiro presidente recomenda à Seduc, entre outras iniciativas, que implemente ações voltadas à recuperação da saúde dos professores em razão de doenç

content_copyClassificado como