CGE participa de curso sobre modelo para mensurar o seu nível de capacidade de auditoria interna

access_time 3 meses atrás

Representantes de mais de 20 órgãos de controle interno do Brasil, entre eles da Controladoria Geral do Estado de Mato Grosso (CGE-MT), participaram nesta semana de curso sobre o Modelo de Capacidade de Auditoria Interna – IA-CM (Internal audit capability model), desenvolvido para o setor público pelo Instituto de Auditores Internos (The Institute of Internal Auditors – IIA). A capacitação foi realizada em Brasília (DF) pelo Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci), em parceria com o Banco Mundial.

A metodologia IA-CM visa identificar o estágio de cada órgão de controle no que tange ao papel de contribuir para a economicidade, eficiência e efetividade da administração pública, bem como identificar as ações, as atividades e os componentes necessários para uma auditoria interna efetiva no setor público.

O curso foi ministrado pelo coordenador-geral de Métodos, Capacitação e Qualidade da Controladoria Geral da União (CGU), Sérgio Filgueiras de Paula.

A CGE-MT foi representada na capacitação pela superintendente de Auditoria Programada, Leliane Ferreira Silva Santana, que, na próxima semana, apresentará aos colegas auditores os conhecimentos adquiridos.

A partir da explanação da superintendente, a CGE dará início a uma autoavaliação da maturidade do seu trabalho de auditoria interna, na comparação com a avaliação realizada nos anos de 2015/2016 pelo Banco Mundial.

A análise servirá de guia para o estabelecimento de práticas profissionais e procedimentos sustentáveis aplicados conforme os padrões internacionais que regem as atividades do setor. Também poderá resultar em apoio técnico e financeiro do Banco Mundial para o desenvolvimento de projetos que aprimorem a organização e atuação dos órgãos de auditoria interna.

“Além disso, é preciso considerar que um dos requisitos do Banco Mundial para a concessão de financiamento aos estados, para execução de políticas públicas, é que a unidades da Federação disponham de órgão de auditoria que siga as normas internacionais de atuação”, acrescentou a superintendente.

No evento desta semana em Brasília, a secretária executiva do Conaci, Renata Kelly Cardoso de Rezende, falou sobre a finalidade da capacitação. “O objetivo do curso foi disseminar a metodologia IA-CM nos órgãos membros do Conaci, de forma que todos atuem de maneira padronizada e integrada, entregando auditorias que estejam alinhadas aos padrões internacionais e que realmente agreguem valor à gestão pública”, comentou. 

content_copyClassificado como