Servidores do TRE-MT participam do III Workshop de Estatística do Poder Judiciário

access_time 2 meses atrás

Durante dois dias, servidores dos Tribunais de todo o país, que atuam nas unidades responsáveis por produzir estatísticas, discutiram soluções e inovações para o setor.

Servidores do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, que atuam na área de estatística e análise de dados, participaram em Brasília, do III Workshop de Estatística do Poder Judiciário. Durante dois dias, servidores dos Tribunais de todo o país, que atuam nas unidades responsáveis por produzir estatísticas, discutiram soluções e inovações para o setor.

 Entre os objetivos do Workshop estavam ainda: incentivar e fomentar o uso do software livre R na análise de dados e na geração de relatórios e nivelar os conhecimentos a respeito das ações realizadas pelo Conselho Nacional de Justiça na área de produção da informação.

 “A área da estatística permite conhecer o Poder Judiciário e suas principais demandas. Esse trabalho se torna ainda mais importante no contexto atual, onde há restrições orçamentárias que vão exigir dos Tribunais trabalhar mais com menos, fazendo uso das ferramentas disponíveis. Portanto, é fundamental discutirmos ações de aprimoramento na coleta e uso dos dados estatísticos”, ressaltou a analista administrativa com atuação Assessoria de Planejamento Estratégico do TRE-MT, Silvia Adriana Zanchett,

 Para facilitar os trabalhos, os participantes assistiram os seguintes painéis: “R para ciência de dados: um curso introdutório”; “Gestão de Tabelas Processuais Unificadas e Parametrização com Justiça em Números”; “Utilização dos Painéis do CNJ – como eles podem auxiliar no processo de trabalho dos tribunais”; “O Prêmio CNJ de qualidade”; e “Ciência de dados aplicada ao direito”.

 Também foram constituídos grupo de trabalho visando a obtenção de propostas de aperfeiçoamento da produção de estatísticas. Ao todo foram formados cinco grupos. Os temas foram definidos em: “Replicação Nacional”; “Indicadores de Desempenho e de Produtividade”; “Índice de Desempenho e Sustentabilidade”; “Prêmio CNJ de Qualidade” e “Dimensão Acesso à Justiça no Índice de Efetividade da Justiça”.

 “A gestão estratégica e o planejamento somente podem ser feitos com o contínuo acompanhamento das estatísticas, metas e indicadores. Evoluímos na coleta e acompanhamento dessas informações, mas podemos aperfeiçoar ainda mais os sistemas de captação de dados e sua correta alimentação”, frisou o coordenador de Gestão da Informação do TRE-MT, Gustavo Silveira Castor.

 Além de Silvia e Gustavo, também participou da capacitação, o chefe da Seção de Inspeções, Correições e Estatísticas da Corregedoria, Márcio Conceição de Lara Cunha. “Um dos painéis trouxe o uso correto das tabelas processuais unificadas pelo CNJ. Conhecer o manual de utilização dessas tabelas é o passo mais importante do trabalho. A informação deve ser cadastrada corretamente. Sem dados uniformes e fidedignos não há gestão judiciária possível. Sem dados corretos, o trabalho não é efetivo. Não há gestão sem a informação”.

content_copyClassificado como